31/07/2020

Pandemia impulsiona e-commerce e o número de reclamações nos PROCONs dobra.

Com o advento da pandemia, medidas de isolamento social tornaram-se necessárias para o efetivo combate à COVID19. Como alternativa, os consumidores voltaram-se para internet como meio de adquirir produtos e serviços.

Essa situação culminou em uma alta no uso do e-commerce e com ela, uma alta também no número de reclamações ligadas a vendas online, que duplicou nos PROCONs.

Foram 164.907 queixas entre janeiro e junho feitas nas entidades que defendem os direitos dos consumidores, número 98% maior que as 82.911 reclamações durante o mesmo período de 2019.

Dentre as principais causas para reclamações estão produtos não entregues e desrespeito aos prazos informados no ato da compra.

Ainda, de acordo com a Associação Brasileira do Comércio Eletrônico (ABCOmm), mesmo com as crescentes reclamações, 2020 ainda apresenta um faturamento 56,8% maior do que o mesmo período de 2019.

 

Fonte: Dados retirados do jornal O GLOBO

Voltar para notícias